Dicas

Conheça a história da geladeira

História da geladeira

É comum que todas as casas possuam uma geladeira e dentro delas alguns alimentos armazenados. É através de um compressor que gera um ar frio e funciona graças a um motor, que elas são capazes de manter esses alimentos resfriados por mais tempo. Apesar de usarmos esse eletrodoméstico com uma certa frequência e diariamente, as pessoas não fazem a menor ideia da história que ele tem. Hoje você vai aprender um pouco mais sobre a história da geladeira e como ela foi e é importante na conservação dos alimentos.

Em temperaturas de até 25°C as carnes e os peixes conseguem ter uma duração de apenas algumas horas fora da refrigeração. Já as frutas e alguns legumes como a cenoura conseguem sobreviver por apenas 3 semanas aproximadamente fora da geladeira.

A pergunta que fazemos é como a humanidade conseguiu ficar tanto tempo, aproximadamente até o século XX sem geladeira? A história conta que os primeiros registros desse eletrodoméstico surgiram no ano de 1910.

Ninguém pensa sobre isso, mas a geladeira é um eletrodoméstico muito importante para a economia atual e antiga. Conheça mais a seguir sobre a história da geladeira e o papel que ela tem até hoje para o crescimento da economia.

A importância da geladeira para o comércio de carnes

Foi oferecido pelo governo da Argentina, um prêmio para quem conseguisse inventar um mecanismo de refrigeração capaz de manter as carnes resfriadas. A intenção era de facilitar a exportação de alimentos para fora do país.

Cientistas em meados do século XVIII descobriram como fazer a produção de baixas temperaturas de maneira artificial. Mas, ainda não sabiam ao certo como vender esse conhecimento de maneira comercial.

Charles Tellier era um Engenheiro francês e no ano de 1876 construiu um sistema de refrigeração dentro de um navio. Então, encheu esse navio de carnes e velejou no mar por aproximadamente 105 dias até Buenos Aires. Constatou-se que a carne armazenada nesse navio, tinha chegado intacta.

Para a economia argentina essa experiência tinha sido muito importante, pois a partir desse dia, as exportações de carne Argentina se iniciavam. O jornal La liberte publicou a matéria de capa com a seguinte chamada “Mil vivas para as revoluções da ciência e do capital”.

A história da geladeira começa a se desenhar a partir dessas descobertas importantes.

Comércio de bananas

Em meados da década de 1870, um americano, soldado da Marinha chamado Lorenzo Dow Baker teve a sua embarcação com problemas durante uma viagem de retorno da América do Sul.

Por conta disso, se viu obrigado a fazer uma parada obrigatória na Jamaica e com o dinheiro que tinha no bolso, resolveu comprar bananas para revender no nordeste dos EUA. Mesmo sabendo que poderia perder todo o seu dinheiro investido, resolveu arriscar e transportar essas bananas.

A preocupação era com o apodrecimento das frutas, caso demorasse muito tempo para chegar em terra firme. O que acabou não acontecendo, pois as bananas chegaram em bom estado e Baker conseguiu fazer a venda de todas elas.

Mais tarde, voltou para o Caribe a fim de comprar mais mercadoria, afinal de contas a essa altura, as bananas já se tornariam um alimento altamente desejado e disputado em cidadãs renomadas como Nova York e Boston.

Apesar de ter já se tornado um alimento amplamente consumido nessas regiões dos EUA, vender bananas ainda era um negócio bem arriscado. Isso porque, a vida útil dessas frutas se equivalia ao tempo dessas viagens. Ou seja, quando chegavam na costa americana já estava bem maduras para serem comercializadas em outros lugares do país.

Para esse comércio sobreviver, o ideal seria ter uma maneira de manter esse alimento em constante refrigeração. Desse modo, o alcance comercial desse tipo de produto seria muito maior que o atual.

História da geladeira

História de Frederick McKinley

Nos Estados Unidos, mais precisamente em Cincinnati, Frederick McKinley Jones um negro, jovem e órfão aos 12 anos, abandonou seus estudos para trabalhar como um simples varredor de rua, aprendendo posteriormente a profissão de mecânico. Mal sabia ele que se tornaria no futuro um prolífico inventor.

Em meados de 1938, quando trabalhava como Engenheiro de som, um amigo contou-lhe das dificuldades enfrentadas por seu chefe em transportar por terra, os produtos que eram perecíveis.

O transporte na época era feito com refrigeradores em cima desses caminhões, abastecidos com gelo. Esses refrigeradores de navios não suportavam os atritos e vibrações que o transporte dos caminhões tinha, além de derreter todo, era preciso fazer a reposição desse gelo antes de chegar no destino.

Instigado por querer resolver esse problema, Jones criou uma empresa chamada Thermo King, onde surgiu a cadeia global de suprimentos, cujo objetivo principal era o de manter produtos e alimentos perecíveis sob temperaturas altamente controladas.

Pode-se dizer que a história da geladeira é recheada de acontecimentos importantes no processo da sua criação.

A história da geladeira influenciando a medicina

A área da saúde foi totalmente revolucionada com a criação dessa cadeia gelada de Jones. Graças a essas unidades portáteis capazes de refrigerar remédios e sangue, os soldados feridos conseguiam se manter durante o período da Segunda Grande Guerra Mundial.

Os navios criados para o transporte de bananas, revolucionaram a conservação, comercialização e refrigeração de diferentes tipos de alimentos. Permitindo inclusive, diferentes avanços no setor da saúde.

Com toda essa tecnologia, as vacinas foram impedidas de se deteriorarem, pelo menos no seu transporte para as regiões pobres e remotas, onde a energia elétrica não existe. Assim como a história da geladeira nos conta toda a evolução que sofreu, com o passar dos anos, novas tecnologias são descobertas para melhorar diferentes setores.

Revoluções cotidianas causadas pelas geladeiras

Os benefícios evolutivos que os refrigeradores causaram na economia foram bem notáveis. Eles foram capazes de ampliarem as opções disponíveis de alimentos que a população poderia consumir, melhorando seus consumos nutricionais. Além de contribuir para o surgimento dos supermercados.

As mulheres ficaram liberadas da obrigação de ter que cozinhar todos os dias, já que os alimentos poderiam ser armazenados sob refrigeração. Desse modo, ficou mais fácil começar a vida profissional e trabalhar fora. Esse tipo de postura fez com que elas transformassem o mercado.

As geladeiras vão se tornando então, os primeiros produtos adquiridos pelas famílias, à medida que o país vai ficando mais rico.

Dez anos bastaram para que a China somasse 90% das casas com geladeira.

Como pudemos observar, a história da geladeira e toda a sua evolução foi fundamental para o comércio entre os países. Pois constatou-se dentre tantos exemplos, que exportar carneiros para a Inglaterra depois de criados na Nova Zelândia gera muito menos carbono par ao meio ambiente, do que se fossem criados na Inglaterra.

Deixe seu Comentário